Its sad but true!

Ao fim de ano e meio, decidi fazer as malas e mudar-me para o Blogger. A razão pela qual decidi mudar, nada tem a ver com o meu lado Geek, se bem que podia perfeitamente ser essa a razão, mas por três simples razões, nomeadamente:

1 – Fazer comentários em blogs do Blogger é um filme! A sério! Há dias que escrevo 3 vezes o mesmo comentário e acabo por desistir, ora encrava quando ponho o link do meu blog, ou escolho wordpress e ele diz-me que tenho de fazer log in (apesar de eu ter o log in feito) ou então nem permitem fazer comentários (o que é má onda, mas pronto).

2 – Gerir os meus comentários. Não consigo gerir os comentários que deixo em blogs do Blogger, pura e simplesmente, não consigo. Já tentei várias estratégias e nenhuma funciona de forma eficiente.

3 – A gota de água foi mesmo quando me apercebi que se eu quisesse mudar a cor da letra do título dos posts teria de comprar o pack de Custom Design. A única forma que, ontem, encontrei para ter os títulos a preto foi mesmo escolher um tema com títulos a preto.

Acredito que o WordPress seja excelente para quem percebe alguma coisa de código (o que não é o meu caso) ou para quem faz do blog o seu trabalho (o que também não é o meu caso).

O Pi é um pequeno hobbie, que me ajuda a manter a mente sã, não é suposto ser uma fonte de custos, nem é suposto exigir truques e paciência de chinês para fazer as coisas mais simples, como mudar a cor dos títulos dos posts. Assim sendo, a partir de hoje, podem encontrar-me aqui: http://pitwentyseven.blogspot.pt/

See you on the other side!

Ps: Para o caso de haver por aí alguém interessado em mudar do WordPress para o Blogger eu recomendo este site: http://google.about.com/od/googleblogger/a/How-To-Move-Your-Blog-From-Wordpress-To-Blogger.htm. Segui as instruções e, pelo menos até agora, parece-me que está tudo a correr bem, com excepção de uma ou outra fotografia.

Ps2: Cuidado para não publicarem rascunhos e para não publicarem em duplicado.

Isto por aqui anda assim

Por incrível que pareça, e com muita pena minha, ainda não vi 30 segundos dos Óscares. Por um lado, o trabalho tem me obrigado a chegar a casa a horas para lá de vergonhosas, por outro lado, há dois dias que não temos luz.
Agora vem a parte que é tão cómica como triste, a pare em que eu vou explicar porque é que não tenho luz. Bom, é muito simples, sempre que eu digo a alguém que sou esquecida e distraída, oiço sempre um eu também, fico sempre a pensar que, essas pessoas, não sabem bem o que estão a dizer. Isto tudo para explicar que estou sem luz porque me esqueci de pagar a conta e a EDP é mais rápida a cortar que a repor. E é isto a minha vida.

I did it!

Este ano, finalmente, consegui ver todos os nomeados ao Oscar de melhor filme, antes dos ditos Óscares. Claro que só foi possível porque, na ultima semana, aproveitei todos os bocadinhos para os ver.
O meu preferido foi mesmo o Silver Linnings, que está longe de ser um favorito, but who cares?
Em conversa com uma amiga, apercebi-me que muitas vezes os melhores filmes não são os nomeados para melhor filme, mas os nomeados pelas interpretações. Por isso, para o ano vou inovar…

Desabafo…

Nos últimos tempos os dias têm sido vividos a 1.000 à hora, entre trabalho e jantares e aniversários.

O pior de tudo é mesmo a vontade de mudar de vida, de optar por uma vida mais calma, com tempo para aquilo que de facto nos dá prazer, com tempo para estar com quem gostamos e com tempo para aproveitar cada dia.

Fevereiro!

Tenho mixed feelings em relação ao facto de já estarmos em Fevereiro. Por um lado, o meu mês de Janeiro foi GIGANTESCO, durou e durou e durou, por outro lado, já estamos em Fevereiro e os meus objectivos para 2013 não sairam do papel.

Pois bem, declaro guerra à preguiça e ao “deixa andar”! Até ao final deste mês, quero:

1 – Voltar a ir ao ginásio, só naquela de compensar o dinheiro que transfiro para lá todos os meses;

2 – Procurar, escolher e comprar, uma das três coisas que me fazem falta na sala. De preferência o candeeiro do tecto, já não posso olhar para a lãmpada lá pendurada… a olhar para mim;

3 – Ver os filmes dos Óscares e acabar o “Crime e Castigo”.

BB Cream

Os BB Cream já não são novidade nenhuma e, apesar de já ter experimentados dois, cortesia de uma amiga pró nestas coisas, ainda não me aventurei neste mundo.

Eu experimentei o da Garnier e o da Olay. Entre estes, para mim, o da Olay ganha, com bastante margem, especialmente devido á textura leve e fácil de espalhar.

Nem de propósito, hoje, tropecei num artigo da Daily Makeover sobre o tema, que me pareceu bastante completo. Espero que ajude as meninas mais indecisas, como eu. A mim ajudou a confirmar a minha opinião sobre o da Olay e deixou-me curiosa com o do Bobbi Brown.

20130115-003216.jpg