Sandy

Algumas imagens, retiradas do site da National Geographic, sobre a devastação deixada pelo Sandy.

Picture of a parking lot full of flooded yellow cabs

Picture of lower Manhattan

Photo: Twilight view of shoreside homes destroyed by Hurricane Katrina

Há imagens, que aparecem sempre nestas alturas, que me tiram do sério. Estou a falar das imagens do pessoal que resolve ir desafiar o furacão, sempre com camaras fotográficas ou de filmar, e depois é vê-los a levar com água ou a serem arrastados pelo vento, todos sorridentes. Não consigo evitar, olho para aquelas fotografias e penso nas equipas de salvamento que, se alguma coisa correr mal, o que é fácil acontecer, vão ser obrigados a arriscar a vida por alguém que não ficou em segurança porque, pura e simplesmente, não lhe apeteceu; e penso na quantidade de pessoas que perde a vida em catástrofes naturais e que davam tudo para terem tido a possibilidade de estar em segurança. Alguma coisa está mal na sociedade, será que estamos tão carentes de adrenalina e emoção que sentimos a necessidade de arriscar a nossa vida?

Michelle McLoughlin/Reuters

Fotografia retirada da fotogaleria do Público.

Anúncios

5 thoughts on “Sandy

      • será? individualismo extremo versus solidariedade para com estranhos. na minha opinião, o reverso da mesma medalha. li há dias que andava um parvo qualquer a fazer surf no mar todo picado já depois do recolher obrigatório e quando o sandy se aproximava. é abominável que o seu gosto pela adrenalina possa ter posto terceiros em perigo, mesmo que equipas de resgate. há gente parva para tudo, mas gosto de ver que, em situações extremas, o oposto também vem ao de cima e que pessoas acorrem a ajudar mesmo sem ninguém lhes ter pedido nada e sem questionar as razões.

  1. O que me intriga é que, sendo os EUA um país constantemente fustigado por tornados, continuam a construir casas de madeira.

    Por outro lado, como país mais desenvolvido do planeta, tenha sempre enormes dificuldades em resolver catástrofes internas, mas a enviar milhares de tropas para o ponto X, demorem 48h.

    • Se queres que te diga, acho que não há país no mundo capaz de dar uma resposta ágil e eficiente perante catástrofes naturais. Por outro lado, um dos problemas, foi o facto de o Sandy ter apanhado a zona este e não a oeste, que está melhor preparada e mais habituada a furacões e tempestades tropicais.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s