Os homens são de Marte e é para lá que eu vou

Ontem, fui ao teatro com uma amiga ver a peça de teatro “Os homens são de Marte e é para lá que eu vou”, no Teatro Tivoli.

Em primeiro lugar, a Mónica Martelli, a autora e protagonista da peça,  faz um papelão, ela consegue, sozinha, prender o público durante uma hora e vinte com a maior das facilidades. Ela muda o vestido, os acessórios e os penteados inúmeras vezes e nós ficamos completamente rendidos às aventuras da “Fernanda”.

A Fernanda é uma mulher de 39 anos, solteira, que procura (desesperadamente) o amor da vida dela. É impossível não simpatizarmos com ela e com as suas aventuras, não importa se hoje somos solteiras ou não, nalguma altura da nossa vida já passámos por aventuras em tudo semelhantes às da Fernanda.

A peça vai estar em cena até Domingo, por isso, não percam tempo!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s